Descubra como incentivar a leitura na educação infantil

Um dos principais desafios para educadores na atualidade é tornar a leitura um hábito para crianças. Mas como ultrapassar esse obstáculo diante do fácil acesso à tecnologia? Como incentivar a leitura na educação infantil nesse cenário com tantas opções de entretenimento à disposição dos pequenos?

Se manter o foco em determinada tarefa pode ser complicado para muitos adultos, imagine para as crianças, que além de se dispersarem facilmente, não possuem a maturidade necessária para darem aquele “puxão de orelha” em si mesmas a fim de retomarem a concentração — algo fundamental quando se trata de leitura.  

São muitas questões envolvidas, não é mesmo? Pensando nisso, reunimos algumas estratégias que podem ser adotadas pela escola para estimular essa atividade. Continue acompanhando o post para aprender como incentivar a leitura na educação infantil!

Leia para os alunos

Uma das maneiras mais efetivas de favorecer o hábito da leitura entre crianças é utilizar livros coloridos que tenham muitas figuras. Isso porque, durante a atividade, é comum que as crianças se interessem pelos desenhos e passem a tentar adivinhar o que está escrito nas páginas, até mesmo em uma tentativa de imitar o professor.

Essa prática é de suma importância na sala de aula, pois favorece a leitura e a escrita espontânea dos pequenos. Além disso, é importante ressaltar que essa atividade:

  • contribui para a ampliação do vocabulário infantil;
  • estimula a criatividade e a imaginação;
  • impacta o desenvolvimento cultural e cognitivo.

Por isso, é interessante que os professores lancem mão desse recurso periodicamente na sala de aula. Assim, conseguirão obter bons resultados e, consequentemente, melhorar o desempenho dos educandos.

Incentive os pais a incluírem a leitura como atividade familiar

É essencial que a escola incentive as famílias a criarem uma atividade que tenha como base a leitura, pois isso contribui para que ela se torne um hábito e faça parte da rotina familiar. Uma boa dica nesse sentido pode ser incentivar a formação de um clube do livro, no qual a família poderá escolher um livro infantil do interesse da criança e partilhar suas impressões em relação a ele semanalmente.

Nessa hora, o ideal é que os familiares sejam sinceros e, se necessário, indiquem as razões que os fizeram desgostar de algo no livro, seja um período da história ou até mesmo o fim dela. Assim, a criança não se sentirá pressionada a amar uma obra, entendendo que está tudo bem não gostar de um livro e que o importante é continuar explorando possibilidades na biblioteca.

Use a tecnologia como aliada

Muitos professores temem que a tecnologia prejudique a formação dos estudantes. Como explicamos na introdução, uma tarefa como incentivar a leitura na educação infantil pode não ser tão simples. No entanto, você precisa entender também que os recursos tecnológicos podem ser usados como ferramentas para alcançar seu objetivo.

Usar livros digitais nas salas de aula, por exemplo, é uma boa forma de estabelecer uma relação positiva entre o espaço escolar e a tecnologia. Desse modo, ela funcionará como instrumento para despertar o interesse das crianças pela leitura, proporcionando um maior envolvimento delas com os livros e facilitando o processo de ensino-aprendizagem.

Associe a leitura à diversão

Para estimular a prática da leitura nas crianças, o ideal é associá-la a passeios, o que permitirá que elas conheçam mais sobre o que estão lendo. Nesse sentido, se a leitura for sobre o universo, ir ao planetário e entender um pouco mais a respeito das estrelas, por exemplo, tornará a leitura mais interessante e acessível.

Outro passeio escolar interessante é visitar espaços culturais. Isso porque eles costumam promover eventos literários infantis frequentemente, o que é ótimo para seus alunos participarem de atividades diferentes e entrarem em contato com autores e outras crianças.

Além disso, nesses eventos, é possível assistir a contações de histórias divertidíssimas, apresentações com fantoches e peças de teatro infantis, transformando o ambiente no lugar ideal para impulsionar a curiosidade dos pequenos.

Conte histórias

Como acabamos de dizer, a técnica de contação de histórias é uma ótima forma de alimentar a imaginação dos educandos e fazê-los abrir mão do uso exagerado de equipamentos eletrônicos. É bom lembrar que para atrair e reter a atenção das crianças é primordial que a história contada seja adequada para a faixa-etária dos estudantes e que o contador saiba administrar e entreter todo o público.

Existem grandes vantagens no uso desse recurso como estímulo à leitura, entre elas é possível destacar a acentuação da criatividade. O fato é que, diferentemente de quando a criança tem um livro com imagens em mãos, na contação de histórias o ouvinte precisa imaginar os cenários, situações e personagens de acordo com a fala do contador.

Esse processo é extremamente enriquecedor para o desenvolvimento da imaginação, da criatividade e da criança como um todo, uma vez que incentiva até mesmo aquelas que ainda não sabem ler. Estas vão desejar aprender logo com o intuito de contar a história aos pais, familiares ou amiguinhos.

Além disso, apesar de existirem diferenças entre a leitura e a contação de histórias, esse processo está estritamente conectado à aprendizagem e à capacidade interpretativa da criança. Isso porque a contação de histórias é uma forma de apresentar o conceito de ação e reação — a partir das atitudes dos personagens — e o de sequência, ou seja, de começo, meio e fim.

Vá além da leitura

Se você está pensando em como incentivar a leitura na educação infantil, esteja ciente de que, para os pequenos se interessarem por essa prática, não basta apenas estimular o hábito: é preciso se importar com o processo de leitura.

Isso significa participar ativamente dele, seja ensinando a compreender o significado das palavras dando exemplos práticos, contextualizando as informações como um comentarista ou lendo passagens do livro quando necessário.

Contudo, o mais importante é interagir com os educandos após a leitura. Fazendo isso, você entende os pontos que eles mais gostaram e pode solucionar possíveis dúvidas, além de ser uma ótima oportunidade para todos se expressarem verbalmente.

Você também pode incitar ainda mais a criatividade e a imaginação sugerindo que imaginem o que ocorreu com os personagens após as situações retratadas para que, em seguida, criem um desfecho alternativo para a história. Afinal, a aventura não termina quando um livro acaba, mas quando morre na memória dos leitores viajantes.

Entendeu como incentivar a leitura na educação infantil? Então compartilhe este artigo nas suas redes sociais e ajude pais e educadores a cultivarem os hábitos da leitura nos pequenos, transformando-os em grandes leitores!

3 Comentários

  1. Marilisasays:

    Amei o texto. Ja pibliquei no na pagina da escola. Tenho um projeto leitura na escola e vou dar mais enfase com essas dicas dadas pelo autor. Obrigada .
    Marilisa

  2. Contessa Maizessays:

    Gostei do teu post, muito legal teu ponto de vista. Eu tenho um Blog sobre este mesma assunto, acesse ele mais tarde. Até mais.

  3. Adorei as dicas. Também tenho estimulado meus alunos, inserindo um projeto da mala viajante, onde, criancas levam livrinho pra casa para fazer leitura em família. O projeto tem dado muito certo, pais e crianças se sentem feliz em participar. Muito bom!!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"