Pós em Educação: por que escolher cursos reconhecidos pelo MEC?

Você, como profissional da educação, provavelmente pensa constantemente na importância da busca pela qualificação profissional para lidar com os crescentes desafios dessa área. Uma das formas mais eficazes de conquistar isso é por meio da realização de uma pós em Educação.

Ela ampliará os seus conhecimentos e valorizará o seu currículo consideravelmente. Além disso, uma pós em Educação lhe permitirá requerer progressão salarial, como ocorre nas instituições públicas.

No entanto, é altamente recomendável que busque por cursos certificados pelo Ministério da Educação (MEC). Quer saber por que é tão importante escolher cursos reconhecidos pelo MEC e como fazer isso de maneira certeira? Continue acompanhando o post para conferir!

Qual a importância do reconhecimento?

O MEC é a instituição governamental que avalia, reconhece, autoriza e credencia todas as instituições de ensino superior (IES) do país, seja na modalidade de ensino presencial, seja na modalidade de ensino a distância (EAD).

Nosso foco neste post será nos cursos em nível de pós-graduação lato sensu presenciais. Eles compreendem os cursos de especialização (incluindo os MBAs) e devem ter duração mínima de 360 horas.

No caso do lato sensu, o reconhecimento por parte do MEC não é obrigatório, consequentemente, a autorização e a renovação do reconhecimento também não. É necessário, porém, que as instituições atendam aos requisitos da Resolução CNE/CES no 01, de 8 de junho de 2007.

No entanto, embora o reconhecimento não seja obrigatório para os casos de cursos lato sensu, cabe a seguinte reflexão: a não obrigatoriedade do reconhecimento diminui a sua relevância? Afinal de contas, ser reconhecido por um órgão de tamanha representatividade já é, por si só, um indicativo de procedência da instituição, não é mesmo?

Quando pensamos no mercado de trabalho, será que a organização para a qual você trabalha verá com bons olhos o fato de que a sua pós em Educação foi realizada em instituição não reconhecida? Provavelmente não, uma vez que o reconhecimento pelo MEC normalmente representa um dos referenciais de qualidade de ensino.

Como funciona o processo de avaliação do MEC?

Para que você tenha uma noção melhor da complexidade desse processo de reconhecimento, falaremos um pouco sobre como se dá a avaliação do MEC. O órgão avalia as instituições por meio do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). Esse sistema leva em consideração a análise dos cursos e das instituições de ensino, bem como a performance dos alunos.

Há uma série de indicadores de qualidade. São eles:

Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade);

Conceito Preliminar de Curso (CPC);

Índice Geral de Cursos da Instituição (IGC).

Como saber se a instituição é reconhecida?

Após vermos como é importante escolher cursos reconhecidos pelo MEC, você pode estar se perguntando: mas como eu tomo conhecimento se uma instituição é reconhecida ou não? Na verdade, isso é bem simples.

A página do e-MEC oferece uma base de dados única das IES. Há diferentes formas de consultas disponibilizadas. São elas:

A página informa que os dados fornecidos sobre os cursos de especialização são de cunho apenas declaratório. Sendo assim, quaisquer irregularidades são de responsabilidade das respectivas instituições.

Quais são as características de uma boa pós-graduação?

Para chegar à conclusão de que uma pós-graduação é boa, você pode se valer de uma série de critérios. O primeiro que citaremos — e que, inclusive, é o tema central deste post — é a regularização do curso junto ao MEC. Os tipos de exigência para essa regularização dependerão da modalidade do curso, se lato sensu ou stricto sensu.

Independentemente do ― extremamente relevante ― parecer do MEC, há outros pontos importantes que devem ser levados em conta no momento da sua busca por uma instituição para cursar sua pós em Educação. A seguir, listaremos alguns desses pontos essenciais.

Avaliação popular

Que a internet torna a interação com outras pessoas e o conhecimento sobre suas opiniões algo muito mais simples, não é segredo para ninguém. Sendo assim, a avaliação popular sobre uma infinidade de organizações pode ser facilmente obtida. E isso não é diferente com as instituições de ensino.

Pense no quão importante são as avaliações reais de pessoas que já ingressaram na mesma instituição na qual você pretende entrar. Depoimentos e avaliações em redes sociais como o Facebook possibilitam isso.

Histórico da instituição

Aqui, não estamos nos referindo necessariamente ao tempo de existência de uma instituição, mas, sim, ao caminho trilhado desde sua fundação, tenha ela ocorrido há muito ou pouco tempo.

Para isso, procure conhecer mais sobre o histórico da instituição, a finalidade com que foi fundada e os seus passos até os dias atuais. A instituição possui certificações? Já foi bem avaliada em rankings? Esses são alguns dos questionamentos que você pode buscar responder.

Grade curricular

A consulta à grade curricular de uma instituição é outro bom indicativo da qualidade de um curso. Por meio da oferta de disciplinas, é possível que verifique se a grade contempla conteúdo atualizado com as demandas da área.

Corpo docente

Com relação ao corpo docente de cursos de pós-graduação lato sensu em nível de especialização, o MEC estabelece que este deverá ser constituído por professores especialistas ou de reconhecida capacidade técnico-profissional. Pelo menos 50% desses profissionais devem possuir titulação de mestre ou de doutor obtido em programa de pós-graduação stricto sensu reconhecido pelo MEC.

Flexibilidade

Com você bem sabe, a rotina de professores é algo complexo. Muitas vezes, em um mesmo dia, o professor está atuando em três turnos. Em outros dias, o tempo disponível pode ser usado para corrigir provas, preparar aulas e também resolver questões de cunho pessoal. Por isso mesmo, instituições que se preocupam com os horários em que ofertarão seus cursos já demonstram preocupação com esse profissional.

Infraestrutura

Por último, mas não menos importante, falaremos sobre a infraestrutura. A forma mais eficaz de descobrir isso é visitando o local e todos os seus espaços: sala de aula, laboratório de informática, lanchonete/restaurante (se houver), entre outros.

Nesse momento, avalie: eles oferecem estrutura que contribua para o seu bom desempenho no curso? Pode parecer algo até irrelevante a princípio, mas até mesmo os tipos de assentos disponibilizados em sala de aula influenciam, por exemplo. Como passará muitas horas sentado naquelas cadeiras, a ergonomia é uma questão que deve ser avaliada. Pense nisso!

Após a leitura deste post, acreditamos que você terá condições de optar por uma pós em Educação que cumpra com os requisitos de qualidade esperados por você para alavancar sua carreira de professor. E por falar nisso, estamos à disposição para ajudá-lo no que for preciso nessa missão. Entre em contato conosco. Teremos satisfação em atendê-lo!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"